Google+ Badge

sexta-feira, 18 de julho de 2014

TRABALHO DE CONCLUSÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DOCÊNCIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL


UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
CURSO DE PEDAGOGIA
Stephânia Silveira 
TRABALHO DE CONCLUSÃO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO
DOCÊNCIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL
ANÁPOLIS
2012/2


SUMÁRIO
Cronograma do Estágio Supervisionado
Ficha de Identificação do Aluno
Introdução
Atividades desenvolvidas durante o estágio
Atividade 1 – Avaliação das atividades de orientação e discussão do estágio
Atividade 2 – Apresentação na unidade escolar
Atividade 3 – Pesquisa no documento de registro do planejamento da Escola
Atividade 4 – Entrevista com o Coordenador Pedagógico
Atividade 5 – Levantamento dos pontos positivos e negativos do trabalho no contexto escolar no Ensino Fundamental I
Atividade 6 – Levantamento dos objetivos e da organização didática dos aos iniciais do Ensino Fundamental I
Atividade 7 – Apresentação do estagiário aos professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental
Atividade 8 – Planejamento de aula, desenvolvimento, observação da prática Docente e avaliação da aula ministrada
Atividade 9 – Observação de aula, com foco na rotina diária, espaço/estrutura física e exposição de trabalhos, do trabalho do docente-prática do docente
Atividade 10 – Desenvolvimento e avaliação da aula ministrada
Considerações Finais
Referências Bibliográficas
Anexos


CRONOGRAMA DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

INTRODUÇÃO
O trabalho de Estágio Supervisionado Docência nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, aqui apresentado, foi realizado na Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo, situado no Setor Central na cidade de Anápolis-GO, e tem como foco complementar a teoria pedagógica através da prática vivenciada no Estágio, preparando o acadêmico para o trabalho produtivo.
O Ensino Fundamental compreende a modalidade educacional que mais mudanças passou desde sua implantação, tanto em relação à duração e à idade de ingresso das crianças, quanto ao currículo escolar. Uma das mudanças mais recentes é a ampliação do Ensino Fundamental para nove anos, que exige uma proposta pedagógica própria, desenvolvida em cada escola.
O Ensino Fundamental abrange os anos iniciais (1º ao 5º ano) e anos finais (6º ao 9º ano), incluindo nele agora a criança de seis anos de idade com objetivo de proporcionar a formação básica do cidadão.
A Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo é particular e tem sete professoras, distribuídas na Educação Infantil (Jardim I e II) e nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e ainda conta com mais cinco funcionárias, todas educando um número de 150 alunos.
As observações da prática docente se realizaram na sala do 1º ano e foi constatado um espaço alfabetizador, onde a relação professor-aluno acontece com respeito e afetividade. A sala é composta por vinte e quatro alunos assistidos por uma professora.
Foi observado também, durante o Estágio, o Projeto Político Pedagógico da escola e o trabalho da coordenadora pedagógica, que realiza suas funções buscando sempre relacionar a teoria e a prática, para cada vez mais melhorar o ensino desta instituição.
Assim, todas as pesquisas e as observações realizadas na Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo evidenciam sua preocupação em executar um trabalho responsável, que vise à promoção do desenvolvimento integral de seus alunos.

Atividade 1 - Avaliação da orientação e da discussão do estágio
As atividades de orientação do Estágio Supervisionado obrigatório possibilitam um melhor esclarecimento quanto a sua realização, já que orienta o acadêmico sobre a lei e as resoluções que normatizam essa disciplina.
O Estágio Supervisionado é regulamentado pela lei federal nº 11.778, de 25 de setembro de 2008, e pela Resolução nº 2, de 2002, que institui a duração e a carga horária dos cursos de licenciatura de graduação plena e de formação de professores da Educação Básica em nível superior. Tem-se também a Resolução nº 1 de 2006, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia.
Segundo a lei nº 11.788, artigo 1º(SILVA, p.113, 2011), Estágio é ato educativo escolar supervisionado, desenvolvido no ambiente de trabalho que visa à preparação para o trabalho produtivo de educandos que estejam frequentando o ensino regular em instituições de educação superior, de educação profissional, de ensino médio, da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental, na modalidade profissional da educação de jovens e adultos.
Foram dadas também orientações sobre a documentação a ser preenchida e os procedimentos éticos que o aluno estagiário deve assumir, tendo sempre sigilo sobre as informações obtidas na escola e interação no ambiente escolar com comportamento respeitoso e afetivo, comprometendo-se com as atividades propostas para concluir as etapas do Estágio Supervisionado.
Através do Estágio o acadêmico utiliza todo o seu conhecimento dentro de uma prática que irá nortear ainda mais a sua formação pedagógica a fim de se preparar para o mercado de trabalho com uma atuação transformadora.

Atividade 2 – Apresentação na Unidade Escolar
A Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo nasceu da iniciativa de duas proprietárias. A ideia amadureceu em março de 1974, com o aluguel de uma casa que a transformaram em escola, com um número de dezoito alunos, na modalidade Educação Infantil.
Nessa época não existia transporte escolar, então as duas proprietárias financiaram uma Kombi, para juntamente com outra professora fazer o transporte dos alunos. Assim, as três foram pioneiras nesse tipo de locomoção de estudantes em Anápolis.
Com a ajuda dos familiares e trabalhando com seriedade e competência, depois de alguns anos adquiriram um terreno e a escola atual foi construída.
Em 1981, a escola começou a funcionar em regime de autorização de funcionamento e, então passou a trabalhar também com o Ensino Fundamental, com a implantação a cada ano de uma série nova.
Hoje a escola se encontra no Centro de Anápolis/GO, com cento e cinquenta alunos no turno vespertino e com as modalidades Educação Infantil (Jardim I e II) e anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano). A escola é composta por doze funcionários, sendo que sete são professoras, na maioria ainda em processo de formação, uma diretora, uma coordenadora, uma secretária e duas na limpeza e cozinha.
A escola se encontra em local de fácil acesso, no setor central, localizada próximo a residências e também a diversos estabelecimentos comerciais. E apesar disso, o local é bastante tranquilo, sem barulhos externos.
A estrutura organizacional da escola se encontra adequada para o atendimento de alunos e funcionários e é descrita abaixo nas duas tabelas:

Tabela 1: Estrutura Física.
ESTRUTURA FÍSICA
Dependências
Quantidade
Diretoria / Secretária 01
Sala de professores conjugada com a biblioteca 01
Salas de aula 07
Almoxarifado 01
Banheiro masculino para alunos 01
Banheiro feminino para alunas 01
Banheiro para funcionários 01
Pátio 01
Cozinha 01

Tabela 2: Recursos Materiais.
A rotina da escola é acompanhada por todas as séries, e está distribuída da seguinte forma: RECURSOS MATERIAIS
Local
Item
Quantidade
Administrativo
Vídeo  01
Televisão 01
Mesas 04
Cadeiras 08
Maquina de escrever 01
Arquivos 03
Armários 03
Estante 01
Telefone 01
Aparelho de som 02
Jogos pedagógicos 10
Livros didático-literários 880
Material para esporte e recreação 05
Computador e impressora 01
Almoxarifado
Livros didáticos 500
Materiais de consumo 1500
Mimeógrafo 02
Sala de Aula
Carteiras 125
Quadros-negros 07
Estantes 08
Mesa e cadeira de professor 07

Tabela 3: Rotina Diária.
A Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo trabalha com projetos, que são realizados durante todo o ano com a participação de todas as séries, adequando o conteúdo conforme a etapa educacional. Está descrito para o ano de 2012 no Projeto Político Pedagógico os Projetos: Conto e Reconto (foi observado durante o estágio) Música e Valores, todos elaborados a fim de trazer os pais e a comunidade local para dentro da escola, para que participem e contribuam com o desenvolvimento do aluno.

Atividade 3 – Pesquisa no documento de registro do planejamento da Escola
Os objetivos gerais da Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo é garantir ao aluno uma formação geral e sólida, que contemple as dimensões intelectual, cultural e social, possibilitando o desenvolvimento de capacidades que o permitam pensar e agir com autonomia e intervir positivamente no meio onde vive e lutar pela valorização dos profissionais da educação, fortalecendo sua formação inicial e continuada, propiciando melhores condições de trabalho.
Já os objetivos específicos são mencionados de acordo com a etapa educacional em que a criança se encontra. Os objetivos específicos para o Ensino Fundamental I são:
 Desenvolver no aluno habilidades de leitura, escrita, interpretação, cálculo e comunicação;
 Propiciar oportunidades de interação entre os alunos das diversas turmas;
 Planejar e possibilitar o contato do aluno com diversas formas de manifestação cultural;
 Assumir a competência primordial da escola: educar, ensinar-aprender;
 Dinamizar os conteúdos curriculares de maneira a provocar a participação do aluno;
 Planejar as ações pedagógicas de forma coletiva.
A ação pedagógica na Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo acontece através de atividades que permitam desenvolver a pesquisa, o lúdico, a organização do trabalho individual e coletivo dentro e fora do ambiente escolar, visando a qualidade e a didática. Assim, é entendido que a ação pedagógica é baseada na Metodologia de Projetos e/ou eixos temáticos como forma de levar o aluno a construir o seu conhecimento, tendo uma participação crítica em seu próprio ambiente.
A escola trabalha com diversos projetos, desenvolvidos ao longo do ano letivo. Está proposto a realização dos seguintes projetos, para o ano de 2012: Conto e Reconto, Musicalização e Valores; propondo estratégias que envolvam os pais e a comunidade no acompanhamento desses projetos. Durante as observações realizadas na escola, estava em andamento o Projeto Conto e Reconto, havendo o envolvimento de todos os alunos da escola, os professores e funcionários na leitura dos contos infantis.
Os conteúdos escolares estão em consonância com as questões sociais que marcam cada momento histórico e, são organizados de forma didática por áreas de conhecimento, conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais.
No desenvolvimento da metodologia são utilizados os seguintes recursos: filmes que abordam os temas discutidos, som, fitas e CDs com músicas que abordam temas diversos, mapas, globos, filmadora, máquina fotográfica, livros literários, dicionários, materiais alternativos (jornais, revistas e gibis), modelagem, pintura, maquetes, jogos pedagógicos, pesquisas, entrevistas, painéis, gráficos, etc.
A escola segue a Pedagogia Crítica Social dos Conteúdos, assegurando a função social e política da escola mediante o trabalho com conhecimentos sistematizados, e aprecia também a Pedagogia Sócio-Interacionista, dando enfoque social e se referindo à maneira como se devem entender as relações entre desenvolvimento e aprendizagem.
A relação professor-aluno acontece num clima harmonioso. O professor procura não só se preocupar com o conhecimento através da absorção de informação, mas também pelo processo de construção da cidadania dos alunos. Ele procura compreender, numa relação empática, os sentimentos e os problemas de seus alunos e tentar levá-los à autorrealização.
Na escola a participação dos pais é garantida através do direito de sugerir, questionar as ações, propor alternativas, expor suas expectativas com relação à escola, inteirar-se das ações desenvolvidas, dos projetos de trabalho, do aproveitamento dos alunos, enfim, de todas as ações que envolvem a dimensão pedagógica ou que incidem de alguma forma sobre a qualidade do serviço oferecido pela escola.
Em relação ao Ensino Fundamental, a Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo garante uma avaliação contínua, cumulativa e global de todos os alunos. Sendo que, as notas obtidas por provas bimestrais são graduadas de 0,0 (zero) a 10,0 (dez), variando em décimos. Não há arredondamento de médias. Durante o ano letivo, o aluno deve obter em cada componente curricular quatro médias bimestrais, resultantes das avaliações do aproveitamento escolar.
A avaliação compreende características de investigação e diagnóstico de ensino-aprendizagem, tornando-se uma prática pedagógica para analisar as dificuldades dos alunos e dos professores, com o objetivo de melhorar o desempenho geral da escola.
Portanto, a avaliação é um processo para acompanhar o desenvolvimento do aluno, ou seja, da aquisição de competências e habilidades necessárias à sua formação. Processo para verificar a eficiência do trabalho docente, permitindo corrigir e rever ações em busca de uma adequação necessária às características do aluno.
Assim, a escola, ao tomar para si, o objetivo de formar cidadãos capazes de atuar com competência e dignidade na sociedade, busca eleger, como objeto de ensino, conteúdos que tenham relação às questões sociais, marcando cada momento histórico, cuja aprendizagem e assimilação ajudem o aluno a exercer seus direitos e deveres diante a sociedade.

Atividade 4 – Entrevista com o Coordenador Pedagógico
Na entrevista realizada com a coordenadora pedagógica da Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo, ela se mostrou muito prestativa em responder todas as questões levantadas, para entender como funciona o trabalho da coordenação.
A coordenadora auxilia o trabalho de professores e alunos diariamente, colaborando para que haja a aproximação da comunidade com a escola, e desenvolvendo habilidades educacionais, a fim de garantir um trabalho competente, diante a Educação.
Segundo a coordenadora, a escola, apesar dos avanços pedagógicos, ainda sofre com a tendência tradicionalista, tornando mais difícil o relacionamento entre a teoria e a prática aplicada pelos professores, que se encontram presos a um currículo burocrático.
O trabalho didático é organizado de forma democrática e interdisciplinar, com uma metodologia que permite desenvolver o lúdico, a pesquisa, os trabalhos individuais e em grupo dentro e fora do ambiente escolar. Os conteúdos são organizados em áreas de conhecimento, considerando as questões sociais dentro de um determinado momento histórico, para formar cidadãos aptos para transformar a sociedade.
Referente à formação docente, ocorrem palestras todo bimestre, abordando assuntos sobre a atualidade na Educação. Nessas palestras são discutidos temas que envolvem a vida profissional e pessoal dos professores, a fim de valorizar a vida do aluno, buscando maneiras de compreendê-lo para poder ajudá-lo.
Enfim, no decorrer do ano letivo, coloca-se em pauta os assuntos mais interessantes e relevantes para a vida da escola em determinado momento.

Atividade 5- Levantamento dos pontos positivos e negativos do trabalho no contexto escolar no Ensino Fundamental I
A Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo, apesar das dificuldades de deixar o modelo tradicional de ensino, vem sofrendo algumas mudanças que ajudam a escola a aprimorar sua metodologia. Alguns professores se encontram em processo de formação no curso de Pedagogia e isso traz novas teorias para dentro da escola, exigindo que os outros professores também revejam sua prática pedagógica.
A estrutura organizacional atende a necessidade de alunos e funcionários, com uma grande variedade de recursos materiais, que tornam a aula mais descontraída e interessante, já que muda a rotina da escola.
Há também um horário para recreação que é distribuído entre as séries durante a semana. Os professores e alunos vão ao pátio e fazem brincadeiras dirigidas como: pular-corda, queimada, futebol, corre cutia, pique-pega, etc.
Outro ponto importante a se destacar é o trabalho com projetos, que há pouco tempo foi incorporado ao currículo da escola e tem-se desenvolvido muito bem. Os projetos têm duração de um mês a um ano, finalizados normalmente no mês de novembro com apresentações, teatro e musicais, que envolvem toda a comunidade, que é convidada a participar dos eventos.
Portanto, apesar de ser conservadora em alguns pontos, a Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo caminha para o progresso e que já tem obtido resultados relevantes para o ensino-aprendizagem de seus alunos, que estão mais envolvidos com o trabalho na escola.

Atividade 6 – Levantamento dos objetivos e da organização didática dos anos iniciais do Ensino Fundamental I
O grande objetivo da Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo é preparar o aluno a vivenciar os princípios voltados ao valor ético, moral e cristão, orientado-o na descoberta de si mesmo, de seu potencial, da realidade que o cerca, para que ele contribua na transformação de um mundo mais justo e igualitário.
Os objetivos específicos para o Ensino Fundamental I são:
 Desenvolver no aluno habilidades de leitura, escrita, interpretação, cálculo e comunicação;
 Propiciar oportunidades de interação entre os alunos das diversas turmas;
 Planejar e possibilitar o contato do aluno com diversas formas de manifestação cultural;
 Assumir a competência primordial da escola: educar, ensinar-aprender;
 Dinamizar os conteúdos curriculares de maneira a provocar a participação do aluno;
 Planejar as ações pedagógicas de forma coletiva.
O currículo da escola está organizado, conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais. Tem-se uma Base Nacional Comum: Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências, Ensino Religioso, Artes e Educação Física; e outra Parte Diversificada: Língua Inglesa e Música. Os conteúdos são distribuídos por áreas de conhecimento de forma interdisciplinar, contribuindo para uma aprendizagem mais significativa.
O processo ensino-aprendizagem ganha força já que professores e coordenação trabalham juntos, para que se tenha o melhor resultado. A coordenadora orienta as professoras na elaboração do plano de aula sugerindo um trabalho que tenha relação com a realidade vivenciada pelos alunos do lado de fora da escola.
No desenvolvimento da metodologia são utilizados os seguintes recursos: filmes que abordam os temas discutidos, som, fitas e CDs com músicas que abordam temas diversos, mapas, globos, filmadora, máquina fotográfica, livros literários, dicionários, materiais alternativos (jornais, revistas e gibis), modelagem, pintura, maquetes, jogos pedagógicos, pesquisas, entrevistas, painéis, gráficos, etc.
Tudo isso evidencia a preocupação da escola em manter um ambiente de trabalho harmonioso, que se preocupa realmente com o pleno desenvolvimento do aluno.

Atividade 7 – Apresentação do estagiário aos professores dos anos iniciais do ensino fundamental
A apresentação na Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo foi realizada com acolhimento durante o intervalo das aulas, na sala dos professores. Após o intervalo, o docente permitiu um envolvimento com os alunos da sala do 1º ano.
Durante as observações, a professora não se sentiu incomodada com a presença de um estagiário, mas considerou aquele momento como forma de auxiliá-lo em suas tarefas. Permitiu então um envolvimento maior na resolução das atividades dos alunos e nas explicações dos conteúdos aplicados nos cinco dias de observação.
A coordenação facilitou o envolvimento com a escola durante a recreação, onde foram desenvolvidas diversas brincadeiras com todos os alunos da escola. A coordenadora também foi atenciosa na entrevista realizada e na disposição do Projeto Político Pedagógico da escola.
Percebe-se que a escola apesar de ser particular, permite a presença de estagiários e os recebe muito bem, dando oportunidades de intervenção e envolvimento com os assuntos da escola. Assim sendo, é uma escola que está aberta às novas teorias educacionais, mantendo sempre um espaço acolhedor e alfabetizador.

Atividade 8 – Planejamento de aula, desenvolvimento, observação da prática Docente e avaliação da aula ministrada
Durante as observações na sala do 1º ano, entre os dias 07 a 11 de maio de 2012, foram ensinados aos vinte e quatro alunos os seguintes conteúdos:
Segunda-feira:
 Língua Portuguesa – vogais.
 História – história do bairro.
 Ciências – ciclo de vida das plantas.
Terça-feira:
 Língua Portuguesa – vogais.
 Matemática – números naturais.
 Geografia – as ruas do bairro.
Quarta-feira:
 Língua Inglesa – números (numbers).
 Ciências – necessidade das plantas.
 Artes – recorte.
Quinta-feira:
 Língua Portuguesa – consoantes.
 Matemática – números naturais.
 Geografia – tipos de bairro.
Sexta-feira:
 Língua Portuguesa – consoantes.
 História – função do Bairro.
 Artes – desenho livre.
Todas as disciplinas e conteúdos seguem uma rotina semanal, sendo que toda série tem sua rotina descrita pela coordenação (por exemplo: toda segunda-feira tem aula de Língua Portuguesa, História e Ciências). As disciplinas de Ensino Religioso, Música e Educação Física não constam no plano de aula da professora, pois são administradas fora da sala de aula por outra docente.
Na observação de aula na disciplina de Matemática, os alunos estavam organizados individualmente, sendo um atrás do outro, utilizando recursos didáticos como: quadro de giz e livros didáticos. Os conteúdos trabalhados durante a semana foram os números naturais. A aula partiu do conhecimento dos alunos, sendo realizada oralmente pela professora, que apresentou definições, propôs exercícios e fez correções no quadro e no caderno. Durante a realização das aulas de Matemática os alunos demonstraram interesse ao conteúdo e responderam com facilidade as atividades propostas, que serviram como forma de avaliar seu conhecimento. A professora nessas aulas auxiliou os alunos e os questionou quanto aos conteúdos trabalhados.
Nas aulas de Ciências, o conteúdo fez parte do bloco “ambiente” e era relevante aos alunos por tratar de questões sociais. A professora utilizou uma aula expositiva com cartazes, quadro de giz, livros didáticos e vasos de plantas. Os alunos sintetizaram o conhecimento desenhando diversos tipos de plantas, o que demonstrou que o conteúdo estava adequado à idade dos alunos.
Na disciplina de Artes foram trabalhados conteúdos de desenho livre e recortes com diversos materiais para a realização da aula, disponíveis a todos os alunos, que se sentiram envolvidos com esse conteúdo, já que é uma forma de entender a arte brincando.
Durante as aulas de História e Geografia foi trabalhado “o bairro” e, apesar das disciplinas não estarem juntas, no mesmo dia da semana, percebe-se uma relação entre elas ao abordarem o mesmo assunto. Na realização dessas aulas, os alunos se mantiveram organizados em U. No decorrer das aulas ouve pesquisas em livros, enciclopédias e revistas, reconhecendo a formação dos bairros. A avaliação partiu de observações da professora quanto o envolvimento dos alunos na aula
Na disciplina de Língua Portuguesa, os conteúdos trabalhados enfocaram a leitura e a escrita das vogais e consoantes, dentro de textos retirados de livros de contos infantis. A professora copiou os textos no quadro e os alunos copiaram-nos no caderno, identificando as vogais e as consoantes. Alguns alunos apresentaram dificuldades na leitura, por se tratar de uma sala bem diversificada em relação à aprendizagem, alguns sabem ler e escrever muito bem e outros não.
As aulas de Educação Física, Música e Ensino Religioso, ministradas por outra professora, acontecem fora da sala de aula e garante aos alunos a aprendizagem em outros ambientes. A Educação Física é realizada no pátio da escola ao final da aula, uma vez na semana e integra as turmas de 1º e 2º ano, formando um número de quarenta e nove alunos, que são orientados a realizarem jogos esportivos, jogos de memória, alongamento e aquecimento. Na aula de Ensino Religioso observou-se a preocupação em não idealizar uma doutrina cristã, mas oferecer a palavra de Deus, por meio da Bíblia. Finalizando, têm-se as aulas de Música, onde os alunos aprendem notas musicais.
O plano de aula é realizado semanalmente, contendo os conteúdos, os objetivos, a metodologia, os recursos e a avaliação da semana. Ele é pensando antecipadamente e é descrito em um caderno comum, onde se vê uma grande variedade de procedimentos metodológicos, cumprindo sempre com o esperado pela professora.
A avaliação é registrada em uma tabela, contendo as disciplinas trabalhadas no dia. É levado em conta o envolvimento e a participação dos alunos nas explicações e no desenvolvimento das atividades propostas. Além disso, todo final de bimestre é aplicada pequenas provinhas para obtenção de nota.
No decorrer de todas as aulas pôde-se observar que a professora serve como uma mediadora entre o conhecimento e a aprendizagem dos alunos. Ela tem domínio dos conteúdos apresentados e isso cria um clima de confiança em relação ao processo ensino-aprendizagem.

Atividade 9 – Observação de aula, com foco na rotina diária, espaço/estrutura física e exposição de trabalhos, do trabalho do docente-prática do docente
Os vinte e quatro alunos do 1º ano da Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo estavam organizados, na maioria das vezes, individualmente, um atrás do outro. No início da aula os alunos entram com entusiasmo e é feita uma oração, depois o cabeçalho no quadro e no caderno dos alunos, e ainda é realizada a chamada do dia, que é registrada em um diário.
A professora respeita a individualidade do aluno, dando ouvido às hipóteses e sugestões, e ainda garante um ambiente organizado com regras e horários bem definidos.
Quanto a relação professor-aluno, nota-se um espaço onde há interesse pela história de vida dos alunos, num clima de carinho, respeito e afetividade. A professora interage com os alunos, escutando suas solicitações e se preocupando com o desenvolvimento e aprendizagem das crianças.
No espaço da sala de aula, observam-se cartazes elaborados pelos alunos e colocados em varais próximos às paredes, alfabeto (maiúsculo e minúsculo), calendário e as famílias silábicas, tudo organizado a fim de que todos os alunos possam vê-los sem dificuldades. Há ainda duas mesas e uma cadeira para a professora, um filtro com água e duas estantes com cadernos e livros didáticos para os alunos.
No ambiente escolar como um todo, há exposições dos trabalhos das crianças e professores, decoração nas paredes com os personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo, local destinado à recreação, biblioteca e materiais de suporte pedagógico (rádio para CD, televisão, vídeo, jogos e materiais para pintura e fabricação de peças artesanais), tudo disponível com a preocupação em prevenir acidentes.
Após ter realizado todas as observações, percebe-se que os alunos poderiam ser organizados de diferentes formas na sala de aula, para criar oportunidades de interação e cooperação entre eles e, ainda disponibilizar dentro da sala um espaço destinado à leitura, diversificando o ambiente de alfabetização.

Atividade 10– Desenvolvimento e avaliação da aula ministrada
O plano de aula elaborado para a realização do estágio seguiu a rotina de conteúdos repassados pela escola durante a semana, indicando o nome da escola, a data (14 a 18 de maio), a série e o tempo previsto para o desenvolvimento da aula. Além disso, foi descrito, detalhadamente, os objetivos, os conteúdos, as estratégias, os recursos e a avaliação de cada disciplina e atividade proposta.
Os conteúdos aplicados durante a semana foram:
Segunda-feira:
 Língua Portuguesa – encontros vocálicos.
 História – história do município.
 Ciências – animais e sua espécie.
Terça-feira:
 Língua Portuguesa – encontros vocálicos.
 Matemática – números pares e ímpares.
 Geografia – limites do município.
Quarta-feira:
 Língua Inglesa – animais (animals).
 Ciências – características dos animais.
 Artes – pintura.
Quinta-feira:
 Língua Portuguesa – sons orais e nasais.
 Matemática – geometria (triângulos).
 Geografia – vegetação do município.
Sexta-feira:
 Língua Portuguesa – leitura e escrita.
 História – área urbana e área rural.
 Artes – ilustração de histórias.
Nas estratégias de ensino buscou-se variar entre pesquisas, aula expositiva, formação de grupos e uma relação interdisciplinar entre os conteúdos abordados no dia.
Na primeira aula, por meio de aula expositiva houve explicação da história do surgimento do município de Anápolis, e dentro dessa história, em folhaxerocopiada, os alunos encontraram as vogais e escreveram-nas no caderno, formando encontros vocálicos. Depois com a ajuda dos alunos, foi exposto o nome dos animais que vivem no município de Anápolis, e outros animais encontrados em pesquisa nas revistas, distinguindo a espécie de cada animal.
No segundo dia a aula começou, retomando as explicações sobre encontros vocálicos. Os alunos formaram grupos de quatro componentes e fizeram diversas frases com encontros vocálicos. Depois na aula de Matemática, houve a explicação sobre o que são números pares e ímpares. Foram realizadas atividades com esses números, relacionando número e letra para a formação de palavras e frases, que anteciparam a matéria de Geografia.
No terceiro dia, quarta-feira, foi solicitado aos alunos que falassem sobre os animais que eles tinham contato, procurando descrever as principais características deles. Nesse momento os alunos aproveitaram para falar de seus animais de estimação. O nome dos animais e suas características foram descritas no quadro de giz e depois, com a ajuda dos alunos foram traduzidos para o Inglês e copiados no caderno.
Na quinta aula, os sons orais e nasais envolveram todos os alunos que falavam com o nariz tampado ou não, para perceber a diferença dos sons. Mas, na leitura de palavras com sons nasais escritas no quadro, houve dificuldades de alguns alunos, que ainda não sabiam ler. Então, foi preciso utilizar outras atividades para atender todos os alunos.
Já na última aula a interação professor-aluno era evidenciada num clima de respeito e companheirismo. A aula começou com a distribuição de livros de histórias e com a formação de grupos de dois alunos para tentarem fazer a leitura das palavras e dos desenhos. Foi realizado também um ditado do nome dos principais personagens das historinhas, e apenas poucos alunos erraram algumas palavras e, também, como parte da aula de Artes, os alunos ilustraram cada parte das histórias. Na aula de História os alunos já sabiam a diferença entre área urbana e a área rural, assim a aula serviu apenas para reforçar as características de cada local.
A avaliação foi descrita todos os dias em uma tabela, levando em consideração a participação dos alunos durante o desenvolvimento da aula e na resolução das atividades corrigidas no quadro e no caderno dos alunos. Sendo que, toda a avaliação realizada durante a semana, não teve a intenção de medir
conhecimento dos alunos, mas de aprimorar suas habilidades, respeitando o tempo de cada um na realização dos exercícios.
De modo geral, as aulas se desenvolveram bem. Mas, por ser uma sala bem diversificada em relação à aprendizagem dos alunos, percebe-se algumas dificuldades em elaborar estratégias que favoreçam todas as crianças ao mesmo tempo. Em contra partida, a aula procurou tratar de assuntos que fazem parte do cotidiano dos alunos.

CONSIDERAÇÕES FINAIS
As experiências obtidas com as observações e a regência nos anos iniciais do Ensino Fundamental da Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo reforçam a importância de relacionar a teoria com a prática vivenciada na sala de aula.
Com as observações percebe-se que o funcionamento da escola vai além da preocupação com uma boa estrutura organizacional. Para realizar um bom trabalho, todos devem estar envolvidos com a aprendizagem dos alunos, mantendo sempre um clima de respeito e cooperação entre funcionários, professores, alunos e comunidade.
No período de realização de regência, o desenvolvimento da aula requer um profissional que utilize diversas estratégias e recursos, tanto didáticos como expressivos, para que o aluno se sinta envolvido com a aula, participando com sugestões e opiniões acerca do assunto abordado.
Tudo isso deixa claro que o Estágio prepara o acadêmico para uma atuação transformadora, quando esse, no entanto, consegue fazer da teoria um complemento da ação pedagógica, fazendo com que não se perca em sua prática, mas que desenvolva um trabalho comprometedor com o desenvolvimento global do aluno.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BRAGANÇA, Angiolina Domanico. Porta Aberta: afabetização. Angiolina Bragança, Isabella Carpaneda. ed. 2. São Paulo: FTD, 2005.
FONSECA, Mirella Villa de Araújo Tucunduva da. Estrutura e Organização da Educação Brasileira. Valinhos, 2012. Disponível em: <http://www.anhanguera.edu.br /cead>. Acesso em: 07 maio 2012.
LUCCI, Elian Alabi. Viver e Aprender Geografia, 3ª série. Elian Alabi Lucci, Anselmo Lazaro Branco. São Paulo: Saraiva, 2001.
PASSOS, Célia; SILVA, Zeneide. Novo Eu Gosto. Ciências Naturais. Manual do professor. IBEP.
SILVA, Nilson Robson Guedes. Estágio Supervisionado em Pedagogia. Campinas, SP: Editora Alínea, 2011.
TRIGO, Elisabete Chaddad. Viver e Aprender Ciências, 3ª série. Elisabete Chaddad Trigo, Eurico Moraes Trigo. ed. 10 reformulada. São Paulo: Saraiva, 2001.


Plano de aula:
IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA: Escola Sítio do Pica-Pau Amarelo
NOME DO PROFESSOR (A) REGENTE:
NOME DO PROFESSOR (A) ESTAGIÁRIO: Stephânia Silveira Pereira Faria
DATA: 14 de maio de 2012
ETAPA: anos iniciais do Ensino Fundamental
SÉRIE/ANO: 1º ano TURNO: vespertino
DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 04 horas

CONTEÚDOS: Língua Portuguesa: encontros vocálicos
História: a história do município
Ciências: animais e sua espécie

OBJETIVOS
Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula

OBJETIVO GERAL:
Desenvolver habilidades e capacidades durante a semana para pensar e agir no meio em que vive com autonomia e criticidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
― Identificar e classificar os encontros vocálicos.
― Formar encontros vocálicos.
― Conhecer a história do surgimento do município de Anápolis.
― Compreender o significado de município.
― Conhecer as espécies de animais

METODOLOGIA
Descrever de que forma a aula será ministrada

DESCREVER AS ATIVIDADES:
1º momento:
- explicar aos alunos por meio de aula expositiva a história do surgimento do município de Anápolis.
2º momento:
- encontrar na história as vogais existentes e copiá-las no caderno.
- apresentar as possibilidades de formação de palavras a partir das vogais encontradas.
- atividades:
1- Junte as letras, forme palavras e leia:
A + I
 E + U
 U + I
O + I
A + U
 E + I
2- Ligue as vogais e forme palavras:
A                            A
O   I                       O   U
E                            E
3º momento:
- perguntar aos alunos quais são os animais que encontramos no nosso município, e anotar no quadro todas as sugestões.
- explicar aos alunos que cada animal faz parte de uma espécie.
- dispor aos alunos revistas para pesquisarem os diversos animais e colá-los no caderno.
- depois distinguir a espécie dos animais encontrados.

RECURSOS
Descrever todo o material que será utilizado durante a aula
Folha xerocopiada
Revistas
Tesoura
Cola
Quadro de giz

AVALIAÇÃO
Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem, especificamente em relação ao tema planejado.
Avaliar as contribuições dos alunos nos relatos orais e nas pesquisas no texto e nas revistas, para a realização das atividades descritas. Tudo será observado e registrado na tabela proposta pela escola, durante a semana.

DATA: 15 de maio de 2012
ETAPA: anos iniciais do Ensino Fundamental
SÉRIE/ANO: 1º ano TURNO: vespertino
DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 04 horas

CONTEÚDOS: Língua Portuguesa: encontros vocálicos
Matemática: números pares e ímpares
Geografia: limites do município

OBJETIVOS
Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula

OBJETIVO GERAL:
Desenvolver habilidades e capacidades durante a semana para pensar e agir no meio em que vive com autonomia e criticidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
― Utilizar os encontros vocálicos no cotidiano.
― Identificar e relacionar números pares e ímpares.
― Compreender o que é limite do município.
―Conhecer as marcas que delimitam a área territorial dos municípios

METODOLOGIA
Descrever de que forma a aula será ministrada

DESCREVER AS ATIVIDADES:
1º momento:
- começar a aula relembrando a formação dos encontros vocálicos.
- pedir aos alunos que formem grupos de quatro alunos e que formem frases com encontros vocálicos. Exemplo: Ai, eu me machuquei!
2º momento:
- explicar aos alunos o que números pares e ímpares.
- atividades:
1- Forme palavras com a ajuda dos números pares e depois circule os encontros vocálicos das palavras:

2- Agora vamos descobrir qual é a nossa próxima aula hoje com a ajuda dos números ímpares:

3º momento:
- perguntar aos alunos se descobriram o que será a próxima aula.
- vamos conhecer quais são as possibilidades de limites dos municípios:
Limites naturais: rios, lagos, córregos e serras.
Limites artificiais: linhas traçadas em mapas.
- observar o mapa do município de Anápolis e descobrir com quais delimitam seu território, deixando que os alunos pesquisem sozinhos.
- atividade:
1- Quais os municípios que se limitam com Anápolis?

RECURSOS
Descrever todo o material que será utilizado durante a aula
Folha xerocopiada
Mapas

AVALIAÇÃO
Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem, especificamente em relação ao tema planejado.
Avaliar a socialização dos alunos no trabalho em grupo e na pesquisa do mapa, registrando tudo em uma tabela.

DATA: 16 de maio de 2012
ETAPA: anos iniciais do Ensino Fundamental
SÉRIE/ANO: 1º ano TURNO: vespertino
DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 04 horas

CONTEÚDOS: Língua Inglesa: animais (animals)
Ciências: as características dos animais
Artes: pintura

OBJETIVOS
Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula

OBJETIVO GERAL:
Desenvolver habilidades e capacidades durante a semana para pensar e agir no meio em que vive com autonomia e criticidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
― Identificar o nome de animais mais comuns na região de Anápolis e traduzi-los para o inglês.
― Reconhecer e classificar os animais de acordo com a cobertura do corpo e com a forma de locomoção.
― Desenvolver potencial artístico por meio da pintura.

METODOLOGIA
Descrever de que forma a aula será ministrada

DESCREVER AS ATIVIDADES:
1º momento:
- perguntar aos alunos quais são os animais comuns no nosso município.
- apresentar as principais características desses animais: cobertura do corpo e forma de locomoção.
- atividade:
1- Quais são as principais características desses animais:
Vaca cachorro sapo
Cavalo gato beija-flor
Peixe
2- Agora vamos traduzir o nome desses animais para o inglês, ligando as palavras e lendo:
Boi                                                                    Fish
Cavalo                                                              Cat
Peixe                                                                 Bird
Cachorro                                                           Horse
Gato                                                                  Snake
Sapo                                                                  Ox
Cobra                                                                Toad
Pássaro                                                              Dog
2º momento:
- pedir aos alunos que se lembrem de animais que vivem em outra região.
- escrever no quadro as sugestões dos alunos.
- todos os alunos devem copiar do quadro o nome dos animais e com a ajuda da professora traduzir para o inglês.
3º momento:
- na aula de Artes, explicar aos alunos que existem diversas técnicas de pintura (a óleo, tinta a base de água, carvão).
- dispor tinta a base de água (guache) para que os alunos pintem paisagens com animais.

RECURSOS
Descrever todo o material que será utilizado durante a aula
Folha xerocopiada
Folha em branco
Tinta guache
Quadro de giz

AVALIAÇÃO
Indicar quais habilidade motora nas pinturas com paisagens e os animais.
Observar e registrar em tabela o envolvimento dos alunos nas atividades realizadas em folha e no quadro e, também verificar a procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem, especificamente em relação ao tema planejado.

DATA: 17 de maio de 2012
ETAPA: anos iniciais do Ensino Fundamental
SÉRIE/ANO: 1º ano TURNO: vespertino
DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 04 horas

CONTEÚDOS: Língua Portuguesa: sons orais e nasais
Matemática: geometria (triângulos)
Geografia: vegetação do município

OBJETIVOS
Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula

OBJETIVO GERAL:
Desenvolver habilidades e capacidades durante a semana para pensar e agir no meio em que vive com autonomia e criticidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
― Identificar os sons orais e nasais das vogais através da fala.
― Conhecer os três tipos de triângulos.
― Construir triângulos de várias formas.
― Compreender a importância da vegetação.
― Identificar os principais tipos de vegetação do nosso município.

METODOLOGIA
Descrever de que forma a aula será ministrada

DESCREVER AS ATIVIDADES:
1º momento:
- explicar através da fala o que são sons orais e nasais: o som das vogais (a, e, i, o, u) sai livremente pela boca. Com as vogais – ã, õ – o som sai parte pela boca e parte pelo nariz.
- os alunos vão participar lendo as vogais sem tampar o nariz e tampando o nariz.
- atividade:
1- Leia o verso abaixo e identifique as vogais com sons nasais:
Sou pequenininho
Do tamanho de um botão.
Carrega papai no bolso
E mamãe no coração.
(folclore)
2- Leia palavras com vogais nasais:
Mão, mamãe, pião, tubarão, ônibus, montar.
2º momento:
- desenhar no quadro os três tipos de triângulos, classificando-os quanto à medida dos lados.
- solicitar aos alunos que desenhem no caderno os três tipos de triângulos com a ajuda da régua.
3º momento:
- perguntar aos alunos o que é vegetação e como ela é no nosso município.
- explicar que a vegetação aqui tem características de cerrado (com árvores pequenas e tortas, mas com uma enorme variedade de frutas).
- pesquisar em revistas outros tipos de vegetação, entendendo que o Brasil tem uma grande variedade (campo, cerrado, caatinga, manguezal).

RECURSOS
Descrever todo o material que será utilizado durante a aula
Folha xerocopiada
Régua
Revista
Quadro de giz

AVALIAÇÃO
Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem, especificamente em relação ao tema planejado.
Observar e registrar a interação dos alunos com as atividades de Língua Portuguesa (sons orais e nasais), por meio da leitura das palavras. Observar também os desenhos dos triângulos realizados no caderno e o envolvimento na procura de diversos tipos de vegetação existentes no Brasil e no mundo.

DATA: 18 de maio de 2012
ETAPA: anos iniciais do Ensino Fundamental
SÉRIE/ANO: 1º ano TURNO: vespertino
DURAÇÃO DA ATIVIDADE: 04 horas

CONTEÚDOS: Língua Portuguesa; leitura e escrita
História: área urbana e área rural
Artes: ilustração de histórias

OBJETIVOS
Elaborar os objetivos que pretende alcançar com o desenvolvimento da aula

OBJETIVO GERAL:
Desenvolver habilidades e capacidades durante a semana para pensar e agir no meio em que vive com autonomia e criticidade.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
― Realizar leituras e interpretá-las.
― Exercitar a escrita para desenvolver a coordenação motora.
― Reconhecer área urbana e área rural do município.
― Identificar atividades econômicas desenvolvidas no campo.
― Criar desenhos a partir da leitura de histórias infantis.

METODOLOGIA
Descrever de que forma a aula será ministrada

DESCREVER AS ATIVIDADES:
1º momento:
- levar para a sala de aula livros de histórias.
- pedir aos alunos que formem grupos de dois alunos e que escolham uma história para cada grupo ler (ou tentar ler).
- realizar um ditado com o nome dos principais personagens das histórias.
2º momento:
- ilustrar em folha e individualmente, por meio de desenho, passo a passo da história.
3º momento:
- perguntar aos alunos se a história de cada grupo acontecia na área urbana ou rural.
- explicar aos alunos a diferença entre área urbana (cidade) e rural (fazenda, campo).
- apresentar fotos da cidade e do campo de Anápolis.

RECURSOS
Descrever todo o material que será utilizado durante a aula
Folha em branco
Quadro de giz
Lápis de cor
Livros de histórias infantis
Gravuras

AVALIAÇÃO
Indicar quais procedimentos e materiais utilizados para avaliação do processo ensino-aprendizagem, especificamente em relação ao tema planejado.
A avaliação será realizada através de registros em tabela, observando a participação dos alunos no trabalho em grupo (cooperação) e no desenvolvimento das atividades propostas.
Autoavaliação


Nenhum comentário:

Postar um comentário